SAÚDE INDÍGENA E A SPDM
       
Desde 2002, que o SENPA por iniciativa, demandou administrativamente e depois no MTE e no TRT, para que houvesse Dissidio Coletivo de Trabalho em defesa dos Enfermeiros que trabalham na saúde indígena ou seja nas aldeias, Casai e Dsei, mesmo naquele ano, os mais de cem Enfermeiros não contribuíam com o SENPA, tudo muito difícil desde o início até neste ano.
A Contribuição Sindical Urbana desde 2012 até 2015, a SPDM repassou para outro Sindicato.
Agora após nova licitação do Ministério da Saúde três novas OS farão a gestão dos quatros Dsei incluído neste a SPDM, ficando assim:  Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus ficou com o Dsei Rio Tapajós, o Instituto Ovídio Machado fará gestão no Dsei Guamá-Tocantins, a Santa Casa de Misericórdia de Sabará com o Dsei Altamira, e a SPDM, que continua (desde 2012) ficando com o Dsei Kaiapó do Pará.  Após a publicação no DOU das OS que venceram as licitações, e após tomamos conhecimento que essas três OS vão reduzir o salário de cada Enfermeiro em hum mil real e a quantidade de Enfermeiros, o que o SENPA nunca permitirá dessa perda de direitos já conquistados.
Portanto, esta Entidade Sindical convidou essas OS para uma reunião administrativa no SENPA para discutir o Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019, apenas o Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus compareceu e se opondo a representação do SENPA e não apresentou contra proposta, mais se comprometeu até 06/08/2018 retornar com a referida contra proposta e não retornou até a presente data. Restando ao SENPA solicitar mediação para a realização desse ACT ao Ministério Público do Trabalho para todas as três OS novas já que a SPDM estamos negociando no TRT e também no MPT por condições de trabalho. A audiência no MPT com a SPDM está marcada para o dia 31/08/2018 e com a Santa Casa de Misericórdia de Sabará estava agendada a audiência no MPT no último dia 16/08/2018 que não houve diante da manifestação dos mesmos de pedido de adiamento, onde aguardamos nova data e o Instituto Ovídio Machado foi protocolado medição no MPT também no dia 16/08/2018, aguardamos designação de data de audiência no MPT. Há um compromisso da SPDM que as homologações de rescisão de contrato de trabalho terão a presença do SENPA fazendo essas homologações, só que até a presente data não fomos comunicado das mesmas, solicitamos aos Enfermeiros da saúde indígena que nos comunique, mesmo no anonimato pelo fone 91 98890 0590 WhatsApp fale direto com a presidente do SENPA, temos o compromisso de fazer essas homologações nos Distritos acima.

Conteúdos relacionados.

Agenda

Sede Sindical

Rua Santo Antonio, 316 Edifício Américo Nicolau da Costa, sala 201/202, entre Avenida Presidente Vargas e Travessa 1º de Março - Bairro: Campina - CEP: 66010-105 - Belém - Pará

Sede Campestre

Rodovia Augusto Meira Filho, 7020 - Km 05 PA 391 (Estrada de Mosqueiro) CEP: 68795-000 - Benevides - Pará

Contatos:
+55 (91) 98890.0590
presidencia@senpa.org.br
Atendimento nos dias úteis no horário comercial.
(91) 3242.5224
senpa@senpa.org.br
(91) 3222.8245 / 99969.9354
juridico@senpa.org.br
+ 55 (91) 99915.1333 / (SMS) 98866.6770
financeiro@senpa.org.br
fone/fax (91) 3242.5022