SENPA REPUDIA DETERMINAÇÃO PARA FESTEJOS DO GOLPE MILITAR DE 1964

O Sindicato dos Enfermeiros do Pará (Senpa) manifesta repúdio à determinação do presidente Jair Bolsonaro para que o Ministério da Defesa realize comemorações no dia 31 de março, data do início do Golpe Militar de 1964. O Senpa entende que a data marca o início de um momento negro na história do país e que não merece ser comemorado.

A determinação do presidente é interpretada como uma apologia à prática das atrocidades massivas ocorridas durante a ditadura militar. Durante décadas, diversas camadas da sociedade civil foram afetadas pela violência e agressividade do regime. Milhares de pessoas contrárias ao governo foram mortas e torturadas. Outras milhares desapareceram. Em um momento em que a democracia brasileira sofre com frequentes ataques de grupos extremistas e conservadores da direita, o Sindicato entende que 31 de março não é um dia de festejos, mas sim de luta em memoria das vitimas da ditadura.

Conteúdos relacionados.

Agenda

Sede Sindical

Rua Santo Antonio, 316 Edifício Américo Nicolau da Costa, sala 201/202, entre Avenida Presidente Vargas e Travessa 1º de Março - Bairro: Campina - CEP: 66010-105 - Belém - Pará

Sede Campestre

Rodovia Augusto Meira Filho, 7020 - Km 05 PA 391 (Estrada de Mosqueiro) CEP: 68795-000 - Benevides - Pará

Contatos:
+55 (91) 98890.0590
sspresidencia@senpa.org.br
Atendimento nos dias úteis no horário comercial.
(91) 3242.5224
senpa@senpa.org.br
(91) 3222.8245 / 99969.9354
juridico@senpa.org.br
+ 55 (91) 99915.1333 / (SMS) 98866.6770
financeiro@senpa.org.br
fone/fax (91) 3242.5022